The Family

Transient

Um filme sobre a máfia que junta dois bons actores, Robert De Niro e Michelle Pfeiffere o melhor realizador de filmes de acção, Luc Besson. Assinou a realização e escrita de argumentos de vários fílmes que gosto muito A AssassinaLéon, o ProfissionalO 5º ElementoTáxi - Uma Viagem AlucinanteCorreio de RiscoOs Gangs do Bairro 13Danny the Dog - Força DestruidoraTaken - A Vingança e muitos outros.

A família Manzoni deixa a máfia de New York e vai morar para um pequena aldeia na Normandia, ao abrigo do plano de protecção de testemunhas. Durante o filme vamos acompanhar a adaptação de Fred, Maggie, Belle e Warren a um estilo de vida completamente diferente. É curioso ver como eles tentam deixar os seus velhos hábitos.

O filme é muito leve mas não é uma comédia parva de domingo à tarde. É um filme com um argumento bom e com algumas piadas muito bem feitas e muto bem encaixadas no decorrer do filme. As personagens são muito boas e a caracterização de Michelle Pfeiffer é excelente.

A banda sonora do filme é genial e está adequada aos momentos. Quando a bonita Belle, Dianna Agron, perde a virgindade com o professor, a escolha do tema dos LCD Sound System para banda sonora é perfeita. Quando os gangsters estão a descer do comboio e começa a tocar Gorillaz o meu coração parou. Mais uma boa escolha.

Como seria de esperar num filme do Luc Besson as cenas de acção estão muito bem feitas. Neste filme acontece o mesmo. Destaco a cena de Belle a espancar um garoto com a raquete de tenis. A mudança de menina bonita e doce para um arma de guerra é engaçada. Volta logo de seguida a menina doce e faz um belo discurso sobre como tratar as mulheres.

Eu gostei muito do filme apesar de ficar um pouco desiludido com os últimos minutos do filme. Estava à espera de um final melhor e um pouco mais animado. Fica em aberto a possibilidade de uma sequela. A música de Gorillaz com Yukimi Nagano (dos Little Dragon) é outra boa escolha para o final. Recomendo!

In