Gesaffelstein - Aleph

Transient

Ouvi falar neste músico/produtor francês pela primeira vez no Optimus Alive 2012. Não conhecia, mas gostei muito do seu DJ Set. Desde esse momento comecei a acompanhar o seu trabalho.

Ouvi o primeiro single deste álbum, Pursuit, e fiquei deslumbrado... Lembrava o início dos franceses Daft Punk e Justice, quando eles lançaram o Da Funk e StressUma batida pesada e um sintetizador muito simples em loop. A simplicidade e a força da música cativaram.

Depois voltei a ouvir falar dele por ter produzido músicas no álbum de Kanye West -Yeezus e por remisturar músicas de Lana Del Rey e Tiga. 

Quando se começa a ouvir, rapidamente se percebe que ele é muito minimalista no seu trabalho. Poucos instrumentos, batidas, loops e sintetizadores mas tudo bem definido e marcado, como se pode ouvir em Nameless, Destination e Obsession.

Quando se chega a meio deste disco e se ouve a música Hellifornia,  tudo muda... Começa a aparecer alguns sons acessórios a preencher a músicas, mas muito poucos. O sintetizador tipo sirene desta música é bom e dá força à música. Mas quando entra o baixo, tudo muda e a música fica muito potente.

Depois de ouvir as canções todas consegui perceber como é que ele influenciou o Kanye West e consigo identificar, com mais facilidade, os sons e as músicas que ele produziu ou ajudou a produzir. 

Entre músicas calmas e músicas mais rápidas encontramos o tema Duel  com grandes influências do Tecno de Berlin e do transe. A batida mais acelerada, o sintetizador que podia estar numa música de Jungle ou de transe, mostram uma outra vertente dele... Uma vertente mais virada para as pistas de dança. Mas de "cenas" underground.

É um álbum interessante para quem gosta de música electrónica. Não acho um álbum brilhante e por vezes não me cativa por ser minimal, mas tem músicas que gosto bastante, principalmente as mais pesadas, com por exemplo Hate or Glory. 

In