Hanna

Um filme de acção e de espionagem, em que a actriz principal tem 16 anos e parece uma assassina profissional, de igual calibre que uma Nikita ou uma Mrs Smith.

Transient

Como qualquer triller de espionagem, o início é uma confusão e não se percebe nada do que se passa. Parece que tudo está a cair do céu e que a história não tem lógica... Mas à medida que o filme começa a evoluir, tudo se torna mais simples e começa a fazer sentido.

As cenas de acção são muito interessantes, mas um pouco exageradas por serem executadas para uma rapariga de 16 anos. A actriz Saoirse Ronan tem um ar angelical, mas é uma arma de mortífera. Gosto muito do paralelismo que é feito ao longo do filme, entre Hanna  criança que foi criada no meio do nada e pouco conhece sobra as nossas comodidades, electricidade, televisão, telemóveis, etc... e a Hanna assassina e militar que apenas quer cumprir o seu objectivo. Gosto de ver as reacções dela quando descobre alguma coisa.

A banda sonora do filme é muito boa porque está a cargo dos The Chemical Brothers (Eu já falei aqui dela). Na altura quando ouvi o álbum fiquei com a sensação que faltava alguma coisa para o álbum fazer sentido... Foi a mesma sensação que aconteceu com o filme Tron e o álbum dos Daft Punk. Gostei muito da banda sonora e faz todo o sentido com o filme.

É um filme interessante, mas deixa um pouco a desejar. Se não fosse a banda sonora e o excelente trabalho de Saoirse Ronan o filme era muito medíocre. De 0 a 10 dou um 5.

Gostei muito do final acabar da mesma maneira que começou...

In