In Time

Este foi mais um filme que tinha tudo para dar certo, mas ficou muito à quem das minhas expectativas.

O realizador Andrew Niccol (responsável por grandes filmes como, O Senhor da Guerra, Terminal de Aeroporto e A Vida em Directo) agarrou num argumento muito promissor e original e adaptou ao cinema. Se calhar de uma maneira um pouco infeliz.

Todo o filme baseia-se na ideia de que o dinheiro é substituido pelo tempo de vida das pessoas, ou seja, as coisas valem minutos, dias, anos, etc.. Esta foi uma das ideias que mais me agradou no filme. Outro ponto que me agradou muito no filme foi a presença da actriz Amanda Seyfried. Uma actriz com muito carisma e uma cara muito doce, que entrou num filme que gostei muito Chloe.

O filme tem acção, detalhes interessantes, bons actores e um argumento promissor, mas as coisas não se misturam de uma maneira muito fluída... Parece que não existe química no filme, as coisas não batem certo como deviam e o filme perde substância e todo o seu potencial.

O filme não é muito mau... Não é péssimo, é um filme normal e que não acrescenta nada ao panorama cinematógrafico. É uma pena porque podia ser um grande filme...

Os actores estão muito bem, em especial a Amanda Seyfried, Justin Timberlake, Cillian Murphy e Olivia Wilde. As imagens do filme estão engraçadas e transmitem algum emoção, mas gosto especialmente dos carros. Estão muito futuristas...

Vejam o filme num domingo à tarde... É o melhor. De 0 a 10 dou um 5

In