Paris - Un week-end dans la Cité de l'Amour

Paris é a cidade do amor, da luz, da moda e das artes... Pelo menos é o que dizem, e eu acredito nisso! Eu cheguei a Paris de noite e estava a dormir ao lado da torre Effeil (antes do Natal), ou seja, consegui ver a torre Effeil toda iluminada e garanto que é qualquer coisa de genial. Neste momento ficou confirmado que era a cidade de luz.

Para este fim de semana recomendo 4 dias, especialmente se gostarem de aventuras e forem visitar a Eurodisney (aqui perdem um dia).

Eu adoro andar a pé em cidades que não conheço, pois acho que assim se encontram pequenas coisas que de autocarro ou metro nunca ia descobrir. No entanto se visitarem Paris na mesma altura que eu fui (Dezembro), é melhor levarem casacos pois faz muito frio e muito provavelmente apanham neve.

A primeira coisa a fazer em Paris é visitar a torre Eiffel, pois é um marco da cidade... Eu não fui atéao topo, pois já o tinha feito numa outra visita a Paris, mas recomendo pois a vista é brutal. Estando na zona da Torre Efeiffel visitei a zona dos Invalides, onde está localizada a cúpula do Rei Luis XIV e andei a passear pelo Parc du Champ de Mars (mesmo junto à torre Effeil). Basta visitarem esta duas zonas para perceberem que os jardins estão sempre muito arranjados e a ruas muito limpas. Para além disso, se andarem a pé pelas ruas vão passar por pastelarias muito pequeninas, muito bonitas e com bolos maravilhosos. Recomendo que parem numa dessas pastelarias e comam um croissant e bebam uma caneca e chocolate quente, no entanto, tem de se sentar na pequena esplanada que o café tem... Não é preciso ter medo do frio, pois todas as cadeiras tem uma manta polar para tapar as pernas.

 

Depois atravessem o rio Sena pela Pont d´Lenae subam até à Pl du Trucadero para apreciarem a vista... Vale a pena. Segue-se o segundo marco da cidade, o Arc de Triomphe. Entretanto chegam aos Campos Elísios e à zona das compras. DICA: não almocem aqui pois é tudo estupidamente caro. Se quiserem comprar coisas de design originais, visitem uma loja da esquina, que se chama Publicite Drugs.

Daqui vamos até ao museu do Louvre, passando pela à praça da Concordia (uma praça gigante), Grand Palais, o Petit Palais e a Ponte Alexandre III. De todos este locais se tiram fotos excelentes do Sena, da Torre Effeil e de Paris. Antes de chegar ao Louvre temos o Jardin das Tuileries, onde é obrigatório sentar nas diversas cadeiras que estão no jardim (se estiver bom tempo) e apreciar as pessoas a movimentarem-se ou a relaxar... NOTA: nesta altura vão perceber que os Portugueses não aproveitam os jardins que tem e que em muitas cidades deveriam haver jardins grandes para passear.

Na altura que fui, os empregados dos museus, monumentos históricos e galerias de arte estavam de greve, ou seja, eu visitei muito as ruas de Paris, mas não consegui visitar museus... Analisando agora, acho que foi bem melhor assim, pois descobri locais muito engraçados que de outra maneira não teria hipótese de ver por falta de tempo. DICA: vejam se existem greves, os franceses levam as greves a sério. Para finalizar o dia recomendo uma passagem pela opera de Paris, pois tem uma fachada incrível. Para além disso, visitem a zona chique da cidade e as lojas dos costureiros famosos. Comecem pela Praça Vendome e sigam pela Rue Du Faubourg St. Honore. Aqui comprovei o luxo e a moda que se respira nesta cidade, Louis Vuitton, Cartier, Dior e muito mais...

No dia seguinte visitei a zona de Montmatre, a zona dos pintores e das artes... Aqui é muito comum ver o típico artista francês com a camisa às riscas, a boina e o pincel na mão. Aqui e nos museus respira-se arte. Tirem fotos no Sacré Couer e na igreja da Madalena (uma fachada bem diferente do habitual, e que lembra os gregos e os romanos). Mesmo em frente desta igreja do lado direito (quando se está a olhar para a fachada principal), está um café "Ladurée" que vende uns doces maravilhosos que se chamam Macarrons (é obrigatório ir lá e comer muitos).

Como estava tudo de greve apenas vi o Centro Pompidou e não consegui entrar, mas por fora é um edifício muito bonito. Não se podem esquecer de visitar Notre Dame, a catedral das gárgulas e dos vitrais, a catedral onde morou o "Quasimodo - Corcunda de Notre-Dame" (dizem). Muito perto fica a zona da Universidade onde podem visitar o Panthéon, a igreja de St Etienne Dummont e place Contrescarpe (que tem um café muito agradável - Café Delmas). Para jantar comam um crepe salgado que se vendem nas ruas... São muito bons!

 

Nesta cidade descobri lojas de banda desenhada gigantes, e com tudo o tipo de livros de BD que podem imaginar... Para quem gosta disto (que é o meu caso) é um perdição. Existe uma muito boa junto à Estação de Metro St Michel Notre-Dame. Nesta zona aproveitem para visitar a igreja Eglise Severin. Nesta zona aproveitem para se perderem nas ruas pois são muito bonitas e cheia de pequenos cafés e lojas muito engraçagos. Para fazerem compras e verem um edifício muito bom, nada melhor que ir até às Galerias Lafayette. Se forem perto do Natal vejam a árvore de Natal que está no meio, pois é de cortar a respiração. Para além disso o edifício é muito bonito.

O único museu que consegui visitar foi o Museu D´Orsay, e adorei! A colecção permanente é muito boa e tem quadros a representar todas as épocas e estilos, ou seja,  não se torna aborrecido de ver... O próprio edifício é muito bonito.

Para terminar a viagem se quiserem um pouco de diversão, nada melhor que ir um dia para a Eurodisney. Mesmo que não sejam crianças o local é mágico. É obrigatório andar: Tower of Terror, Space Mountain (acho que andei 4 vezes seguidas), Stunt World, Indiana Jones, Rock and Roll, Stitch, Taças da Alice no Pais das Maravilhas e Small World.

Podem não acreditar mas é um fim de semana muito interessante e com um pouco de tudo... Vão chegar ao final cansados de andar e pé, mas contentes por terem percorrido a cidade quase toda. A única coisa que não achei correcto, foi chamarem a cidade do Amor. No entanto, se pensarem num passeio pelo Sena no Bateaux Mouches ao por do sol, enquanto vão dizendo "Ma cherrie, come je t´adore!!!" e mais baboseira destas, a coisa até é capaz de ir ao sítio... Eu não encontrei o meu amor por lá, mas nesta cidade cheia de magia, luz, moda e artes, vi duas amizades crescerem!!

In