Brett Anderson @ O2 Sheperds Bush Empire

O concerto de apresentação do novo álbum a solo de Brett Anderson (vocalista de Suede), foi muito surpreendente.

Os três albuns a solo dele (Brett Anderson, Wilderness, Slow Attack), são bastante lentos, muito calmo e muito introspectivos. Por estas características, sempre tive curiosidade de ver como funcionavam ao vivo. O alinhamento escolhido tornou o concerto muito interessante e pouco morto, pois intercalou músicas mais calmas com músicas mais rápidas.

Outra situação que me intrigava em relação ao último álbum, era a quantidade de instrumentos de orquestra que estavam presentes, e como é que ele ia transportar para o palco. Neste aspecto a escolha foi muito inteligente. Em vez de estar a trazer os instrumentos todos de cordas ou usar gravações deles, ele optou por apenas ter uma violoncelista.

Apesar dos seus 42 anos, ele continua com muita genica, e praticamente com todos os tiques de dança que tinha no tempo dos Suede. Um autêntico animal em palco.

Gostei muito do concerto, para além de ter uns músicos muito bons, ele fez um concerto com muita maturidade e segurança. Apesar de não falar muito, as atitudes dele revelavam muita cumplicidade com o público o que torna o concerto melhor e ainda mais intimista.

Foi um concerto muito bom!

In