Zero 7 - Yeah Ghost

O quinto álbum desta dupla de Ingleses, Henry Binns e Sam Hardaker, é um pouco diferente do habitual.

Ao ouvirmos o álbum todo, verificamos que é muito bom, no entanto é diferente do habitual, pois tem músicas que entram mais dificilmente nos ouvidos. Penso que é o álbum mais controverso deles.

As músicas iniciais (Mr. Mcgee, Swing, Everything Up, Pop Art Blue e Medicine Man) são lindíssimas, e lembram bem as antigas, melodias suaves e perfeitas, enfeitiçadas com vozes femininas encantadoras ou vozes masculinas bem características.

No entanto, as restantes músicas são diferentes... Mais experimentais, minimalistas e conceptuais, fugindo um pouco à sonoridade que estamos habituados desta banda de Tri Pop. Apesar desta diferença, as músicas são igualmente boas e bastante curiosas, rondando um pouco o Dubstep.

Eu penso que podemos dividir o álbum em duas partes, o habitual e o conceptual. Estas duas partes complementam-se e dão origem a um álbum muito interessante e inteligente.

In