O Voto em Branco!

Depois das eleições Europeias, no passado domingo, terem atingido um record em abstenção, cerca de 63%, é altura de pensar no que fazer para inverter este valor. Se considerarmos que Portugal tem 10 milhões de habitantes, apenas 3,7 milhões votaram... É muito pouco!

No dia a seguir às eleições, ouvi e li, em muito lado, que Portugal era uma vergonha, porque os portugueses não foram votar e não aproveitaram a oportunidade, para mostrar o que sentem sobre os seus políticos. Eu não vejo as coisas assim...

Concordo que todos deviam ir votar (nem que fosse como homenagem a todos aqueles que lutaram contra a ditadura). No entanto, acho que os resultados mostram o interesse e a confiança que os portugueses tem nos políticos. Aposto que se fosse para escolher o treinador de futebol da selecção nacional ou do Glorioso, as coisas não eram assim... Mas não vamos por este caminho! Com os resultados obtidos, acho que é necessário repensar o nosso sistema eleitoral...

Se analisarem os resultados com atenção, vão chegar rapidamente à conclusão, que não votar (ou seja, não ir às Urnas) ou votar em branco, é igual. É lógico que na teoria, ao votar em branco estás a dizer que não gostas de nenhum dos candidatos... É verdade! Mas na prática é um voto que não vale nada e que não serve para nada, correcção, serve para a pessoa que foi votar ficar com consciência tranquila. Isto acontece, porque na altura de distribuir os candidatos, as contas são feitas com os votos úteis, mas sem contar com os votos em branco.

Agora a este factor, juntem toda a polémica que envolve a corrupção na política, a ignorância que as pessoas tem sobre a importância da assembleia europeia (e que ninguém foi capaz de explicar), o facto de estar longe e não afectar directamente os eleitores, e toda a “roupa suja” que é lavada durante as campanhas. Se misturarem isto tudo, é normal que ninguém vá votar... Vão votar em quem? Para que? Vou votar em branco?

Para evitar este afastamento dos eleitores das urnas, acho que se devia mudar algumas regras do sistema eleitoral. Na minha opinião, os votos em branco deveriam corresponder a cadeiras vazias na assembleia. Ou seja, quem não gosta dos políticos que temos, vota em branco e “elege” uma cadeira vazia. No fundo, estaria a dar-se importância aos votos em branco... Na prática, seria diferente não votar ou votar em branco (o que não acontece agora). Se começaram a existir cadeiras vazias nas assembleias, os partidos e os políticos começam a trabalhar melhor porque precisam de arranjar lugar para os seus “Boys”.

Resultados práticos desta medida:
- as pessoas iam votar mais, porque sentiam que podia fazer diferença e castigar a classe política, caso não estivessem satisfeito
- os políticos teriam de ser mais correctos e trabalhadores, porque teriam os lugares em perigo (o que não acontece agora)
- a classe política iria preocupar-se mais em explicar as suas intenções, para incentivar as pessoas a votar neles
- o voto em branco, teriam finalmente, o valor que merece

Este texto, é apenas a opinião de um eleitor, que gostaria de ver as pessoas a irem mais vezes às urnas votar, exprimindo e avaliando a nossa classe política. Se as pessoas não vão votar, alguma coisa está mal!!!!