Fim-de-semana de cinema



Este fim-de-semana, vi 4 filmes. Uns melhores, outros piores, mas no global foi positivo.

Na sexta-feira, fui ao cinema ver “The Wrestler”. Eu adorei o filme, apesar de achar que tem um final, um pouco abrupto. As filmagens são muito boas, dando com grande facilidade, a sensação de que nós somos a sombra do “Randy”. O actor principal, Mickey Rourke, foi muito bem escolhido e faz um grande papel. Um filme que dá uma lição de vida, e que deixa qualquer um a pensar… Vejam! É fantástico. De 0 a 10, dou um 9.

No sábado á noite vi um filme alemão muito interessante, chamado “Edukators”. O filme fala de três amigos (2 rapazes e um rapariga) que acreditam num ideal, e através de um terrorismo pacífico mostram esse ideal aos outros. Apenas invadem casas de pessoas ricas, mudando a disposição da mobília r deixando mensagens de protesto. Um dia são apanhados por um dono da casa, e tudo muda… Durante este filme, somos bombardeados com situações e discursos que fazem duvidar na justiça que existe no mundo, e isto acontece, porque as personagens são muito fortes e o argumento é bom. Eu gostei do filme, um pouco alternativo, mas com grande qualidade de imagem e grandes actores. Acho que devem ver o filme… De 0 a 10, dou um 7.

No domingo à tarde, vi “I am a Legend” com o Will Smith. Este filme deixou-me desapontado, pois tinha tudo para ser um bom filme. O argumento é muito bom, os actores são bons e as imagens são fabulosas, no entanto, a história é encaminhada de uma maneira muito forçado e pouco natural, o que estraga por completo o filme. No entanto, acabamos por dar valor ao filme, pois as imagens de New York desertas foram filmados na cidade de New York, o que á partida parece impossível com todo o trânsito e confusão típicas de NY. Outra coisa fabulosa é a cadela do Will Smith, é lindíssima. Vejam o filme e julguem… Mas de 0 a 10, dou um 5. 

Para finalizar, à noite vi o filme “Changeling” realizado pelo Clint Eastwood e com a participação de Angelina Jolie (que faz um grande papel). Este filme é bom do princípio ao fim, e apesar de ser longo, a história é tão bem encaminhada que não se nota o tempo a passar. Tal e qual como acontece com “Estranho caso de Benjamin Button”. Com este filme, mais uma vez, Clint Eastwood mostra que para além de grande actor, também é um grande realizador. Ele consegue que, a sucessão de todos os acontecimentos ao longo do filme, deixem toda a gente incomodada e desconfortável, tal é a naturalidade das imagens. Outro ponto a favor deste filme é o final… De 0 a 10, dou um 9.

In