Acidentes


Como podem ouvir no primeiro Podcast da Estação do Árctico, às quartas-feiras à noite será lançado um tema na Estação Espacial para ser comentado e depois analisado na semana seguinte no Podcast. Aguardo as diversas opiniões...

O tema para esta semana é: Acidentes

Já todos se perguntaram: porque existe trânsito sempre que ocorre um acidente? Mesmo que o acidente não interfira nada com a circulação dos automóveis. No outro dia estava a ouvir rádio, e ouvi uma explicação muito interessante sobre este assunto.

A resposta que todos pensam à primeira é: as pessoas são muito curiosas e adoram analisar/ver/falar sobre as desgraças dos outros.

Mas a situação não é bem assim… As pessoas olham para os acidentes porque no interior delas existe uma veia de mecânico.

Toda a gente teve o fascínio por desmontar e montar coisas, quando era pequeno. Esse fascínio/tentação permanece no interior do nosso cérebro. No entanto, durante o nosso crescimento, ensinaram-nos que não podemos comportar-nos assim e acabamos por dominar a tentação. Mas no nosso interior fica sempre escondido nas profundezas do nosso cérebro, a vontade de sermos mecânicos e pudermos desmontar e montar tudo, sem ninguém chatear.

Quando as pessoas olham para um acidente, elas estão a analisar o estado do carro e a preparar um orçamento para o arranjo do carro. Começam a sonhar que estão numa oficina cheia de ferramentas, a olhar para o carro que chega em cima de um reboque. Verificam que peças são precisas trocar, o que se aproveita, etc… No fundo, naqueles preciosos segundos em que olham para o carro satisfazem uma necessidade infantil, que se encontra suprimida no seu interior.