Rugby Nacional!


Como já todos sabem, pela primeira vez uma selecção amadora de Rugby está no campeonato do Mundo de Rugby. Esta selecção é a nossa.

No sábado tivemos o primeiro jogo contra a Escócia. Eu vi o jogo porque sempre achei piada ao Rugby e por muita curiosidade em ver o nosso desempenho (coisa que nunca acontece com os palhaços da selecção portuguesa de futebol).

Quando eles entraram em campo e cantaram o Hino, percebi logo que iam dar o tudo por tudo e iriam jogar com o coração. Eles não cantaram o hino, gritaram o hino com tudo o que têm e com imensa paixão pelo que estão a fazer. Algo completamente estrondoso. Pelo que estive a pesquisar nos jornais estrangeiros, todos ficaram impressionados com a convicção com que os Portugueses cantaram o hino.

Portaram-se muito bem no jogo e deram muita luta aos escoceses, tendo estes marcado alguns ensaios devido a uns pequenos erros. Talvez devido ao nervosismo ou talvez devido à pressão, e também porque os árbitros não viram uma falta que os portugueses sofreram.

Achei curioso, o facto de o arbitro ter um microfone para se ouvir no estádio todo a conversa que ele tem com os jogadores. Fiquei também espantado com a educação dos jogadores com o árbitro e entre eles assim que o jogo para. Não vi nenhum jogador a não ser o capitão a falar com o árbitro, e mesmo este falava calmamente. Nunca refilava com o árbitro se não concordava com a falta. Tudo dentro de uma cordialidade impressionante. Um pouco ao contrário do que se passa no futebol, em que toda a gente reclama com o árbitro e até batem no nele (nunca mais me esqueço de ver um jogador português a bater no árbitro, isto num Mundial).

Sempre ouvi dizer a seguinte expressão e cada vez mais concordo com ela: “ O futebol é um jogo de cavalheiros jogados por brutos e o Rugby é um jogo de brutos jogado por cavalheiros”

Outra coisa triste é a transmissão dos jogos em canal fechado e não num canal público. Li no jornal Público que tal não aconteceu, por o governo não ter considerado o Rugby um desporto de interesse público pois a 30 de Outubro de 2006 (data em que saiu a lista dos desportos de interesse nacional), “os lobos” ainda não estavam apurados para o Mundial – vejam a notícia do público. É curioso que a selecção de futebol não está apurada para o Europeu e já é considerado interesse público, alias, os jogos de treino que se fazem a feijões são de interesse público... Já se sabe uns são filhos outros são enteados.

FORÇA LOBOS! Apesar de tudo estão a honrar o nosso pais… A nova Zelândia que se cuide!

THE “WOLFS” WILL EAT THE “ALL BLACKS”!