Rappin Hood


Apesar de não comentar nenhum CD à imenso tempo, por ter essa secção em estado de hibernação. Não consegui resistir a falar sobre este.

Vou falar sobre o Álbum de homem do Hip Hop brasileiro – Rappin Hood. O álbum chama-se US Playboy e podem ouvir umas músicas dele no myspace.

Para começar, o nome dele é fantástico… O trocadilho é fabuloso, tal como Robbin Hood, Rappin Hood “rouba” os ricos para dar aos pobres através das letras que ele debita ao som das batidas típicas do Brasil.

O álbum assenta nas batidas do Brasil, samba, forro, funk de São Paulo e mesmo samplers dos clássicos da música brasileira (como por exemplo o dueto com Caetano Veloso – Rap do Bom Parte II). Sobre estas músicas ele debita palavras a criticar tudo. Desde a sociedade, aos ricos, ao governo, ao crime, à música, guerras, polícia, trabalho, prostituição, vidas, etc…

Rappin Hodd tem letras e músicas muito na onda do nosso Sam The Kid, e muito pouco dos Hip Hop americano. Muito longe de Tupacs, 50 Cents, Emimens, etc…

Tal como Sam the Kid, ele trabalha sobre samplers e batidas muito originais. Ambos usam sempre samplers de artistas típicos dos seus países de origem misturando-os com as sonoridades e letras da actualidade.

Este álbum de São Paulo é muito interessante, mesmo para quem não gosta de Hip Hop. É um álbum muito tranquilo, e se conseguirem ignorar o que ele diz, ficamos com um excelente instrumental brasileiro.

Fugindo do ganstar rap, do bling bling, este álbum é sincero/honesto e muito tranquilo. Parecendo muitas vezes um álbum de sons do Brasil ambiental e não de Hip Hop.