Casamento entre pessoas do mesmo sexo


"A 7ª conservatória do Registo Civil de Lisboa indeferiu o pedido de casamento apresentado por Teresa e Lena, as duas primeiras mulheres a tentar casar-se em Portugal". Assim começou um artigo do jornal Público. Continuando a ler a notícia, constatamos que existem leis portuguesas que se contradizem.

Estas leis faziam sentido no tempo em que foram escritas, pois na altura ninguém pensava que fosse possível o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo.
O que é certo, é que hoje as coisas mudaram e as mentes estão mais abertas. Ao ponto de se pensar em casamentos entre pessoas do mesmo sexo. Eu sou a favor da alteração da lei, permitindo assim casamentos homosexuais. Não faz sentido as pessoas hoje em dia morarem juntas e fazerem vidas em comum, sem puderem casar.

No entanto, não sou a favor da adopção de crianças por parte de casais homosexuais. Pela simples razão que as mentes ainda não estão “suficientemente abertas”, e os miúdos acabavam por ser gozados os descriminados na escola. O que não me parece correcto…. Penso que daqui a 20 ou 30 anos podemos começar a pensar em alterar esta lei.

Outra coisa muito engraçada nesta notícia e que acontece por termos legislação e regulamentos muito antigos, é as contradições entre eles. Quem lida com a construção de edifícios e projectos sabe perfeitamente o que quero dizer. Existem regulamentos para tudo, no entanto, estes não são revistos como de ser e não são cruzados com os outros regulamentos. Originando muitas contradições entre eles.