Descontracção Absoluta


Este fim de semana fui fazer kitesurf para a Foz do Arelho, e senti mais uma vez uma sensação.

Posso adiantar que não muito frio (deviam estar 10 graus), mas não chovia, estava sol, o vento estava muito bom e estava sozinho dentro de água. Enquanto estava a andar, senti um enorme prazer e satisfação quando comecei a desligar dos problemas do trabalho, do mestrado e comecei a concentrar no que me rodeava...

Imaginem este cenário. Apesar de estar frio, estão a levar com o sol na cara, apenas ouvem o barulho o vento e o barulho da prancha a furar pela água... Para quem já fez sabe o que quero dizer, para os outros, digo-vos que é um momento em que estamos isolados do mundo e apenas pensamos no momento... Tudo o que são outros pensamentos desaparecem. É simplesmente fabuloso.

Mas não é apenas no kite que temos estes momentos... Quando vou passear de bicicleta a sensação é a mesma... Quando vamos a descer a grande velocidade apenas ouvimos as pedras a saltar, e o barulho da bicicleta a deslizar pelo trilho. São minutos em que estamos concentrados no momentos e o resto desaparece...

Esta sensação repete-se em diversos locais e diversas actividades, como no Snowboard quando deslizamos por uma montanha branca, quando estamos no cubo fechado a jogar Squash até à exaustão, quando estamos simplesmente deitados no sofá à lareira a ver um filme, ou mesmo em discotecas a ouvir um grande som..

Não há nada melhor para descomprimir do trabalho do que estes pequenos momentos de prazer e descontracção... E são estes pequenos prazer que dão sentido e valor à nossa vida!