Os Filhos do Homem - Children of Men


Sinopse:
2027. Não se sabe o motivo, mas as mulheres não conseguem engravidar. O mais novo ser humano morreu aos 18 anos e a humanidade discute seriamente a possibilidade de extinção. Theodore Faron é um ex-activista desiludido que se tornou um burocrata e que vive numa Londres arrasada pela violência e pelas seitas nacionalistas em guerra. Procurado pela sua ex-esposa Julian, Theodore é apresentado a uma jovem que misteriosamente está grávida. Eles passam a protegê-la a qualquer custo, por acreditar que a criança por vir seja a salvação da humanidade...

Site Oficial: http://www.childrenofmen.net/

Comentário:
O filme começa de uma maneira muito explosiva, o que serve para revelar logo à partida o estado caótico em que se encontra o Reino Unido e o mundo.

O filme tem uns cenários bons e muito bem escolhidos para o filme. Sempre muito cinzentos e muito negros, com campos desertos e destruídos, grandes queimadas de vacas e outros animais, e para ajudar, o céu está sempre cinzento. Tal como eu já disse, estes cenários ajudam a mostrar o ambiente de tristeza, desespero e de pouca esperança que em que vive o mundo.

O actor, Clive Owen, faz um papel interessante mas não dos melhores que já fez (destaco o grande papel que ele fez em Sincity). Mas a meu ver, ao longo do filme percebe-se que o principal do filme não são os actores, mas sim as situações, os momentos e as imagens.

O filme tem grandes momentos:
- O Jasper, é uma personagem fenomenal
- As cenas de guerra são estrondosas (o Sid a levar com uma bateria na cabeça)
- A cena de Bebe no edifício que é atacado é de cortar a respiração.

É um filme pesado, mas muito bom e que eu gostei imenso.

De 0 a 10, dou 10

In